SC Régua 1 - 1 GD Valpaços
25 Abr 2017 - 16:00Estádio Municipal Artur Vasques Osório - Relvado Sintético - Peso da Régua

Meia-final da Taça AF Vila Real – 2ª Mão / 25 de Abril de 2017

Estádio Municipal Artur Vasques Osório

SC Régua 1 – Valpaços 1

Árbitro: Iancu Vasilíca

 

SC Régua: Bruno Alves, Alberto, Úmaro, Xandão, Caio, Filipe, Luisinho, Tiago (Gabi), Quinzinho (PH), Nando (Tozé) e Gael.

Cartões Amarelos: Tozé, Henrique, Caio, Gabi, PH e Filipe

Cartão Vermelho: Bruno Alves

Golo: Luisinho 59’

Treinador: Marco Maleiro

 

SC Régua está na final da Taça

 

Jogo disputado no Estádio Artur Vasques Osório com um excelente moldura humana. Jogo das meias-finais da taça, que fez lembrar jogos de antigamente. Claques de ambas as equipas a apoiarem e ambiente de festa criado.

O SC Régua tinha vencido por uma bola a zero no reduto do Valpaços na 1ª mão da eliminatória e agora em casa não queria desperdiçar essa vantagem.

Começou melhor a formação visitante que corria atrás do prejuízo. A formação reguense controlava o jogo mas era o Valpaços que pautava o ritmo mas sempre sem criar perigo para a baliza de Bruno Alves. Por seu turno, o SC Régua tentava em jogadas individuais criar desequilíbrios mas nem sempre as coisas corriam bem. O primeiro remate com algum perigo á baliza aconteceu aos 15 minutos e foi para o Valpaços. Respondeu o SC Régua com um bom remate de Quinzinho á passagem do minuto 25.

Ao minuto 32 as coisa poder-se iam ter complicado para o SC Régua com a expulsão por vermelho direto de Bruno Alves. O Guardião reguense sai da grande área para cortar uma jogada mas acaba por fazer falta sobre o avançado visitante, no entanto, neste lance o avançado do Valpaços aparece em possível fora de jogo e o mesmo jogador não estava sozinho com o guarda-redes reguense, pelo que, o vermelho direto parece ser exagerado. Iancu Vasilica não hesitou mas parece ter errado tal como o seu árbitro assistente que não viu o fora de jogo. Entrou para a baliza o ainda júnior Gabi e o sacrificado foi Tiago.

Diga-se que a equipa Reguense não ficou abalada com esta situação e uniu-se ainda mais em torno de um objetivo comum, que era atingir a final da taça. Por seu lado a formação do Valpaços, passava a acreditar que com mais um homem em campo seria possível dar a volta á eliminatória. Na sequência ainda da expulsão e do livre que deu origem, o Valpaços atira ao poste e na recarga valeu o corte em cima da linha de golo de Úmaro.

Ao intervalo o empate a zero mantinha-se. Para a segunda parte o SC Régua surgiu mais desinibido apesar de estar com menos um homem em campo e aos 55 minuto Quinzinho está perto do golo, quando surge isolado na esquerda e faz um chapéu ao guardião visitante mas a bola sai um pouco por cima da baliza.

Aos 59 minutos, o SC Régua coloca-se na frente do marcador. Jogada de ataque do SC Régua conduzida por Quinzinho e Luisinho. A bola é cortada pela defensiva visitante mas Gael consegue roubar a mesma e fazer um excelente passe a desmarcar Luisinho que em jeito marca um grande golo. Loucura completa nas bancadas do Artur Vasques com este golo que aproximava ainda mais o SC Régua da final tão esperada.

O Valpaços abanou com este golo e foi o SC Régua que dispôs de uma serie de oportunidades para matar o jogo. A mais flagrante dessas, foi um contra ataque conduzido por Quinzinho e Gael que com apenas um adversário pela frente, não conseguiram finalizar, por culpa também da boa intervenção do guardião visitante.

Aos 80 minutos, surge o golo do empate do Valpaços. Falha num corte na defensiva reguense e do lado esquerdo o avançado do Valpaços marca um grande golo.

Estava relançada a partida para os minutos finais e um golo mais do Valpaços colocaria a equipa visitante na final.

O SC Régua a sentir o aperto final, não sai da sua defensiva e bombeava bolas para a frente na tentativa de fazer passar o tempo. Por seu turno o Valpaços tentava bombear bolas para a área na tentativa de chegar ao golo da vitória. Destaque apenas para um bom remate forasteiro com uma grande defesa de Gabi.

O SC Régua passa assim á final da taça com todo o mérito. Mesmo reduzido a 10 homens mais de uma hora, soube sempre controlar o jogo, sempre com muita entrega, garra e dedicação dos seus jogadores que quiseram de princípio ao fim conquistar um lugar na final.

O árbitro Iancu Vasilica deu 7 minutos de desconto mas o jogo terminou apenas 11 minutos depois dos 90.

Arbitragem regular de Iancu Vasilica que na minha opinião falhou na expulsão de Bruno Alves, tal como o seu árbitro assistente Vítor Silva que não viu o fora de jogo que deu origem ao lance da expulsão.

O SC Régua defronta agora a formação do Vila Real, no dia 14 de Maio em Valpaços para a final da taça da AF Vila Real.

 

Pelo Régua… Tudo!!!

 

Fotos: Eduardo Ribeiro (SC Régua)