28ª Jornada da Divisão de Honra da AF Vila Real / SC Régua 3 – FC Fontelas 3

28ª Jornada da Divisão de Honra da AF Vila Real / 14 de Abril de 2019

Estádio Municipal Artur Vasques Osório

SC Régua 3 – FC Fontelas 3

Árbitro: Tiago Oliveira

SC Régua: Dmitrii, Zé Miguel (Pedro Costa), Diogo Mansilha, André Maurício, Samuel, Paulo Machado, Álvaro Ferreira (Daniel Lima), Tanaka, Juninho, Paulo Andrade (Carlos Miguel) e David Bonito (Gustavo Lopes).

Suplente não utilizados: Miguel Gonçalves, Teixeira e Zé Nuno.

Cartões Amarelos: André Maurício, Daniel Lima e Gustavo Lopes

Golos: Juninho 7’ (gp) e 93’ (gp) e Nuno Buffon 91’ (pb)

Treinador: Paulo Ferreira

FC Fontelas: Nuno Buffon, Dino (Pedro Moreira), Tiago Ferreira, Eduardo, Tiago Félix, João Teixeira, Hugo Ermida (João Soalheiro), Biscoito, Daniel Almeida, Sérgio Santos (António Silva) e Jokito (António Pereira).

 Suplentes não utilizados: Bernardo Mergulhão, Filipe Gouveia e Ricardo Marques.

Cartões amarelos: Nuno Buffon, João Teixeira, Biscoito, Daniel Almeida e Sérgio Santos

Cartão Vermelho: Tiago Félix

Golos: David Bonito 21’ (pb), Jokito 45’ e Sérgio Santos 66’

Treinador: Hélder Ferreira

O escândalo podia ser pior…

Jogo disputado no Estádio Municipal Artur Vasques Osório com um derby Reguense em pleno relvado. O SC Régua vindo de uma excelente vitória em Mondim de Basto era super favorito á vitória, mas como em todos os jogos são 11 contra 11 e só no final de fazem as contas… o escândalo esteve perto de acontecer.

Começou melhor a equipa reguense a dominar a partida e logo aos 7 minutos, Álvaro Ferreira cruza e Tiago Ferreira corta a bola com o braço. Grande penalidade assinalada e convertida por Juninho.

Parecia o início de um jogo tranquilo do SC Régua e adivinhava-se uma goleada, mas nada disso aconteceu. O Fontelas com uma boa organização defensiva e muito fechados lá atrás, deixavam a equipa da casa trocar a bola mas lançavam rápidos contra ataques, criando algum perigo á baliza reguense.

No entanto aos 15 minutos, David Bonito de livre direto envia a bola ao poste. O segundo golo não aparecia e foi o Fontelas num livre de canto mais curto que empatou a partida. Num ressalto “ás 3 tabelas”, a bola embate na face de David Bonito e entra na baliza.

O SC Régua acusou um pouco este golo e não conseguia fazer as suas jogadas com cabeça tronco e membros. Quando nada fazia prever, num pontapé de canto já para lá do minuto 45, Dmitrii nas alturas não consegue segurar a bola á primeira e Jokito oportuno marca o golo da reviravolta.

Surpresa no Artur Vasques onde o Fontelas vencia em casa do segundo classificado. Para a segunda parte, o SC Régua veio mais pressionante. Paulo Ferreira lançou nesta partida 3 Juniores vindos do banco de suplente, para tentar reverter o resultado, mas Buffon na baliza ia brilhando, evitando o golo reguense. Gustavo Lopes que tinha entrado ao intervalo, teve duas boas oportunidades de cabeça, com a bola a sair perto do poste.

Se o 1-2 já era surpresa, pior ficou para o SC Régua quando aos 66 minutos, Sérgio santos, no meio de 3 jogadores, consegues fazer um remate na quina da área para um grande golo. Era a loucura entre os adeptos e equipa técnica do Fontelas. Estar a vencer por 3-1 na Régua, nem nas suas melhores expectativas, mas diga-se a verdade, a equipa fazia por isso e merecia a vantagem

O SC Régua acusou e de que maneira este golpe e tentou de todas as maneiras chegar ao golo, mas nem sempre da melhor maneira. Era daqueles dias em que nada saia bem aos pupilos de Paulo Ferreira.

Aos 83 minutos, Tiago Félix tem uma entrada fora de tempo e o árbitro mostra o cartão vermelho direto.

Apesar de jogar com mais um homem, o SC Régua não conseguia criar o perigo que deveria na baliza contrária e foi preciso chegar ao minuto 91 para Buffon, que até então tinha estado muito bem estre os postes, abordar mal um cruzamento de Daniel Lima e introduzir a bola na própria baliza.

O SC Régua ganhava um novo animo na partida e foi em buscar do empate que haveria de chegar ao minuto 93 na sequência de mais uma grande penalidade a cometer falta de Buffon sobre Gustavo Lopes. A falta parece um pouco forçada, aliás, minutos antes foi perdoada uma grande penalidade ao Fontelas muito mais evidente.

Juninho chamado á conversão, não desperdiça e empata a partida. Num último forcing reguense, o mesmo Juninho dispôs de um livre direto já no minuto 97 mas a bola sai ao lado do poste.

Empate neste derby reguense que castiga a equipa da casa por ter tido um dia maus e a equipa do Fontelas que sai com um misto de desilusão e alegria. Pontar no campo do segundo classificado é sempre um grande feito, mas ter entrado para o minuto 90 a vencer por 3-1 e sofrer dois golos nos descontos, é frustrante e ingrato.

O SC Régua podia e deveria ter feito mais. É impossível lutar pelo objetivo de ser campeão e empatar no seu reduto com equipas como o Fontelas e Alijoense, que merecem todo o respeito mas que foram goleadas pelas equipas do top da classificação. Já a formação do Fontelas fez um excelente jogo e leva um amargo de boca pelos pontos perdidos nos descontos, mas que apesar a classificação mostraram um excelente bloco defensivo e uma equipa bastante coesa.

O árbitro Tiago Oliveira teve uma tarde não. Alguns erros e um pouco perdido em campo, pedindo por vezes opinião aos assistentes mais longe dos lances do que ele próprio.

Pelo Régua… Tudo!!!

Fotos: Eduardo Ribeiro (SC Régua)