Taça da AF Vila Real (2ª Mão) / SC Régua 1 – SC Vila Real 4

 

Meia-Final da Taça da AF Vila Real (2ª Mão) / 29 de Abril de 2018

Estádio Artur Vasques Osório

SC Régua 1 – SC Vila Real 4

Árbitro: Rui Silva

 

SC Régua: André Aranha, Alberto, Nuno Peixoto, Úmaro, Tozé (Nando), Bé, Candé (Tiago Gomes), Daniel, Paulo Machado (Musa), Zé Pedro e Márcio (Pablo).

Suplentes não utilizados: Bruno Santos, Max e Zé Miguel

Cartões amarelos: Bé e Úmaro

Golo: Márcio 3’

Treinador: Marco Maleiro

 

SC Vila Real: Andrey, Telmo ( Rui Sampaio), Sunday, Fred, André Sampaio, Kenny, Júnior, Adebayo (Okolie) (Ousmane), Tanko (Sérgio Assis), Taofiq e Claudio Mateus.

Suplentes não utilizados: Luís, Jota e Carlitos.

Cartões amarelos: Sunday, Okolie, Sergio Assis e Ousmane

Golos: Taofiq (55’, 72’ e 89’) e Sérgio Assis (66’)

Treinador: Nuno Pinto

 

SC Régua permite reviravolta do Vila Real

Jogo disputado no Estádio Artur Vasques Osório com uma excelente moldura humana, num tradicional derby duriense. O SC Régua tinha vencido em Vila Real na primeira mão desta meia final por 1-0 e queria carimbar a final neste jogo. Por sua vez a equipa visitante vinha determinada a dar a volta ao resultado.

Começou melhor e de que maneira o SC Régua com um golo logo aos 3 minutos por Márcio. Zé Pedro recebe a bola, serve Daniel que em velocidade passa por um defensor do Vila Real e remata para defesa incompleta de Andrey, na recarga Márcio não perdoa. Loucura nas bancadas do Artur Vasques Osório.

O SC Régua continuava com pé a fundo no acelerador e a equipa do Vila Real parecia nervosa. Com uma pressão alta a não deixar respirar os visitantes, os comandados de Marco Maleiro mostravam grande atitude e iam em busca do segundo golo.

As investidas no ataque sucediam-se e o domínio reguense era absoluto. O Vila Real apenas efetuou um remate á baliza, mas sem perigo para André Aranha que nesta primeira parte foi um mero espectador.

Já perto do intervalo, duas boas oportunidades para o Régua ampliar a vantagem. Primeiro Paulo Machado que não consegue desviar para o fundo das redes após cruzamento de Daniel e depois Bé nas alturas tem um excelente cabeceamento com Andrey a ter que se aplicar para evitar o golo.

Na segunda parte previa-se um Vila Real a apostar tudo na reviravolta e aos 55 minutos, num livre direto, Taofiq marca um grande golo sem hipóteses para André Aranha. Motivavam-se os visitantes mas a eliminatória ainda caia para o SC Régua. Aos 66 minutos, Sérgio Assis tem uma boa jogada individual na direita e com o pé esquerdo á entrada da área masca também um grande golo. Era a reviravolta no marcador e agora os homens de Vila Real passavam a estar em vantagem.

O SC Régua foi em buscar do empate mas esta segunda parte nada teve haver com a primeira. Parecia outra equipa em campo, ao invés do Vila Real que agora na frente do marcador mais motivado estava.

Aos 72 minutos, chega o golpe fatal na partida com mais um golo do Vila Real. Cláudio Mateus cruza na esquerda e Taofiq de cabeça não perdoa.

O SC Régua tentava já em desespero o golo que o relançasse na partida e aos 83 minutos Musa de cabeça atira bem rente ao poste. Um golo poderia dar um animo extra para o que restava do jogo mas aos 89 minutos, mais uma vez Taofiq na grande área remata para o fundo das redes perante alguma passividade da defensiva reguense assinando assim um hat-trick na partida.

O SC Régua desperdiça assim a oportunidade de estar pela segunda vez consecutiva numa final da taça da AF Vila Real. A equipa reguense teve uma excelente primeira parte onde mostrou ser uma grande equipa mas o intervalo fez mal aos homens reguense que na segunda tiveram muitos furos abaixo do normal. Mérito também para a formação do Vila Real que apostou tudo nestes últimos 45 minutos e foi mais feliz.

O arbitro Rui Silva teve uma arbitragem um pouco inconstante mas sem influência no resultado final.

Pelo Régua… Tudo!!!

Fotos: Eduardo Ribeiro (SC Régua)